mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key

Correspondente internacional para o Cheirinho de Café

31 de outubro de 2016 | Cafés

Minha história com café começou cedo. Morava em Tupaciguara, próximo de Araguari- MG, cidade cafezeira. Gosto de café desde pequena. Na minha casa, a gente tomava café preto no café da manhã todo dia, acompanhado de um pão com manteiga. A minha avó tinha um pé de café no quintal. Sempre que dava colheita, ela secava, soprava, torrava e moía na hora que ia passar o café. Aquele aroma de café fresco me conquistou de tal maneira, que cultivo o hábito de parar e apreciar um bom café, já que a oferta de bons café se torna cada dia maior e melhor. Gosto de todo tipo de café: fraco, forte, com ou sem açúcar, feito no coador ou na french press… Mas tenho meu preferido: é o cappuccino clássico.

Felizmente, há muitas pessoas que compatilham desse prazer de tomar café gostoso. Antes de me mudar para Londres, tive o prazer de sair para papear e tomar café com duas amigas queridas: a Núbia e a Thays. A propósito, a Thays tem um blog sobro o assunto chamado Cheirinho de Café. E nesses cafés e bons papos surgiu a ideia de me tornar correspondente do Cheirinho de Café em Londres. Achei super desafiador, já que meu conhecimento sobre o tema é restrito. Em contrapartida, é uma oportunidade de ampliar meus conhecimentos e explorar o número exorbitante de cafés que existem nessa cidade efervescente que é Londres.

Então trarei um pouco das aventuras de uma apaixonada por café eventualmene aqui no blog e espero que vocês gostem!

cheirinhodecafe

Curiosidade: O cappuccino clássico é preparado com um terço de café expresso, um terço de leite vaporizado e um terço de espuma de leite vaporizado. Além da qualidade do café expresso, o elemento mais importante para a preparação do cappuccino é a textura e temperatura do leite. Quando um barista vaporiza o leite para o cappuccino, cria uma microespuma ao introduzir pequenas bolhas de ar no leite, conferindo a ele uma textura aveludada, cremosa e brilhante, sem no entanto deixá-lo com bolhas na superfície (removidas após a vaporização, ao bater a leiteira em uma superfície sólida). Tem se tornado comum os baristas criarem desenhos e formas ao verter o leite vaporizado no café expresso, técnica conhecida como latte art.

3 Comentários

  • valentina

    26 d novembro d 2016, às 21:04. Responder

    Boa sorte nesta aventura.

  • Thays Martins de Oliveira

    01 d novembro d 2016, às 11:14. Responder

    Que orgulho ter uma correspondente tão competente e dedicada! Nossos cafezinhos nunca mais serão os mesmos!

    • leiliane

      13 d novembro d 2016, às 08:56. Responder

      Estou muito feliz com essa oportunidade, Thays!

Comente