mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key

Sopa Leve da Vovó

04 de maio de 2010 | Caldos e Sopas


Não há nada mais reconfortante do que tomar uma sopinha caseira numa noite fria. Quando estamos resfriados ou adoentados, dizem que a sopa até ajuda a curar. Eu aprendi assim.
A sopa faz parte da minha vida e de muitas outras pessoas e aparece em diversas ocasiões. Antigamente, quando eu estudava em escola pública, no lanche eram servidas sopa de legumes com macarrão e sopa de fubá com frango. Mas a sopa mais marcante da minha vida era a da minha avó Maria. Ela sempre defendeu o consumo de verduras e legumes em maior proporção. Até porque ela vem de uma época em que a carne era escassa e nunca perdeu o costume aproveitar a abundância de verduras e legumes, inclusive plantadas em sua extensa horta no fundo da sua casa, ou recebidas de amigos produtores, em Tupaciguara – MG.
Minha avó Maria fazia deliciosas sopas com as sobras do almoço e alguns ingredientes que pudessem perder com facilidade. Geralmente ela usava batata, tomate, chuchu, repolho, couve, macarrão, ossos de galinha e temperos. Tudo isso cozido por horas a fio, com sua paciência, era um alimento maravilhoso.
Esses dias começou a fazer frio em Brasília. Então meu corpo pediu um alimento leve e quentinho. Resolvi fazer uma sopa com o que tinha na geladeira. Coloquei dois litros de água e 1 envelope de caldo de galinha para ferver. Desfiei uma sobra de peito de frango, piquei 1 cebola, bastante alho poró, 1 talo de salsão, 2 batatas, 1 cenoura, 1chuchu. Numa caçarola funda, refoguei o peito de frango com cebola e 1 dente de alho picadinho. Depois juntei o salsão, a cenoura e uma pimenta de cheiro sem sementes. Deixei refogando por uns minutinhos e adicionei a água fervente com o caldo de galinha. Deixei tampado cozinhando por 20 minutos em fogo brando. Depois adicinei o chuchu e a batata e deixei cozinhar por mais 20 minutos. Ao final, corrigi o sal e adicionei o alho poró fatiado bem fininho e salsinha picada.
O resultado ficou maravilhoso. Um cheiro dos deuses e um sabor indescritível, conferido pela pimenta de cheiro e o alho poró.
Cada vez que faço sopa, fica diferente e depende do que tenho na dispensa e na geladeira. Espero que esta estória sirva de inspiração para sua próxima sopa. Arrisque-se, aproveite os ingredientes disponíveis e use sua criatividade.  Boa sorte e bom apetite.

7 Comentários

  • Rui

    23 d fevereiro d 2012, às 12:47. Responder

    Bom dia,
    parabens pelo blog, já adicionei como Favoritos.
    Eu sou um pouco mais velho que voce e tambem me lembro da sopa de legumes da escola publica, às vezes vinha um naco de carne, eu só não gostava ( e ainda não gosto) quando vinha nhame, oriundo de uma horta na própria escola, a qual nos, alunos ajudavamos a cuidar. Pode parecer incrivel, mas isto ocorria na cidade de São Paulo, nos anos 60.
    Obrigado por me fazer lembrar desta lembrança, que estava num cantinho remoto de minha boa infância.
    Hoje meu passatempo preferido é cozinhar, e nada mais gratificante que ouvir os sons de aprovação ou o silencio do prazer.
    abraços

    • leiliane

      23 d fevereiro d 2012, às 14:33. Responder

      Oi Rui,

      Que legal é receber um comentário como o seu.
      É bom reviver algumas lembranças da infância.
      Cozinhar para mim é um momento de libertação, e a recompensa é exatamente como você descreveu.
      Abraços e volte sempre por aqui.

  • Aline

    13 d setembro d 2011, às 17:40. Responder

    Olá, Leiliane! Gostaria de fazer uma sopinha de carne aproveitando as sobras do almoço (carne com batatas), como faço? Obrigada!

    • leiliane

      13 d setembro d 2011, às 19:06. Responder

      Oi Aline!

      Como não sei a quantidade de sobras e de pessoas para quem vc vai fazer sopa, vou dar um direcionamento.

      Coloque água para esquentar numa chaleira.
      Numa panela funda, que tenha tampa, refogue cebola e alho picadinhos num fio de azeite. Adicione cenoura e tomate picadinhos se vc tiver. Refogue bem e junte a carne bem picada ou desfiada. Junte água, tampe e deixe cozinhar por uns 10 minutos em fogo baixo.
      Enquanto isso, amasse as batatas com um garfo. Depois junte as batatas à sopa e cozinhe um pouco mais. Acerte o tempero da sopa, e coloque cheiro verde picadinho pra finalizar!

      O que achou da ideia?

  • Ra

    31 d outubro d 2010, às 22:13. Responder

    Realmente me inspirou esse post e hoje preparei minha primeira sopa…Ficou simplesmente deliciosa. Obrigada pela inspiração!

    • leiliane

      01 d novembro d 2010, às 19:54. Responder

      Mas me conte o que você colocou em sua sopa.
      Que bacana que deu certo…

  • Didi

    05 d maio d 2010, às 20:17. Responder

    Sobras de vegetais é gênese da sopa.

Comente