mswindows.org cheap office-professional-plus-2016 key parajumpers sale www.troilus.es anneshealinghands.nl canada goose jas parajumpers outlet

Pizza de Tupaciguara – do blog Entre Receitas

28 de novembro de 2010 | Pães, pizzas e tortas

Pizza de Tupaciguara
Meu marido sempre me pede para fazer torta de frango. Não tenho muita prática com pães e massas, por serem receitas que demandam mais tempo, técnica e atenção. Já testei várias receitas, que não funcionaram. E numa dessas buscas por referências à minha cidade, Tupaciguara, encontrei o blog Entre Receitas, do Raul. Não o conheço pessoalmente. Soube que ele é filho do Dr. Edilberto, que era médico, e já me atendeu algumas vezes, quando eu ainda morava lá. Enfim… a receita que testei desta vez foi a “pizza de Tupaciguara”, dividida pelo Raul, em seu blog. É uma pizza coberta, com recheio de frango. A massa é super macia e fofinha, e o recheio bem temperado. Como ele mesmo disse, era servida em festas de aniversário. E eu sempre comprava pedaços desta pizza na Panificadora Celeste, que fica perto do Banco do Brasil, na Rua Bueno Brandão… a mais movimentada da cidade. Então vamos à receita:

Primeiro preparamos o recheio e depois a massa.

Recheio de frango e queijo minas
Ingredientes do recheio:
400 g de frango cozido e desfiado
4 tomates sem pele picados
1 cebola picada
20 unidades de azeitona picada
Salsa e cebolinha picadas
Sal e pimenta a gosto
20 fatias finas de queijo minas frescal

Preparo do recheio:
Refogue a cebola em um fio de azeite. Acrescente os tomates e vá mexendo até começarem a desmachar. Junte o frango desfiado, as azeitonas e tempere com sal e pimenta a gosto. Desligue o fogo e crescente o cheiro verde picadinho. Se quiser, pode colocar uma pimentinha de cheiro. Reserve. As fatias de queijo minas serão adicionadas quando estiver montando a pizza.


Massa da pizza

Ingredientes da massa:
2 colheres das de sopa de manteiga
1 colher das de sopa de óleo
1 colher rasa das de sopa de açúcar
1 colher das de sopa de fermento biológico
1 copo de 300 ml de leite morno
3 ovos
Farinha de trigo (aproximadamente 4 chávenas)
Sal e pimenta

Preparo da massa:
1. Numa vasilha menor, parte, misture o fermento e o açúcar ao leite. Em outra, para amassar, coloque 2 chávenas de farinha de trigo, abra um buraco no centro da massa e junte os ovos, a manteiga, o sal e a mistura com o leite, o fermento e o açucar. Misture e sove bem.
2. Vá adicionando a farinha e sovando a massa até que a mesma esteja ainda mole, mas que desgrude dos dedos e do fundo da vasilha.
3. Deixe a massa descansar por 10 minutos.
4. Retire um pequeno pedaço da massa e faça uma bolinha. Coloque esta dentro de um copo com água. Em seguida divida a massa em duas partes: uma para o fundo e outra para a cobertura da pizza.


Montando a Pizza

1. Abra metade da massa com o auxílio de um rolo em superfície salpicada de farinha de trigo. (Eu não tinha rolo, usei uma garrafa).
2. Unte com óleo um tabuleiro (forma de metal) e disponha sobre ele a parte da massa que foi aberta. Acrescente o recheio, espalhando-o uniformemente sobre a massa. Em seguida forre as fatias de queijo minas sobre o recheio.
3. Abra a outra metade da massa e cubra o recheio, juntado as bordas com a massa de baixo. Apare as sobras, e se quiser, faça uma decoração (eu cortei tirinhas finas da massa e arrumei sobre ela). Pincele a superfície da pizza com uma gema de ovo, para ficar coradinha.
4. Verifique a bolinha no copo d’água. Quando ela estiver boiando (significa que a massa cresceu o suficiente), leve a torta ao forno 180 graus por cerca de 30 minutos.
DICA: Eu deixei a massa crescendo por uns 25 minutos, mas a bolinha ainda não havia subido. Como já era 23h30 da noite, resolvi assar assim mesmo. Acho que a massa deveria ter ficado mais fofinha. E pelas pesquisas que fiz depois, este tempo de crescimento após a pizza montada deveria ter sido de aproximadamente 1 hora.

Pizza de Tupaciguara - saindo do forno

Realmente uma delícia! Acabou rapidinho…

19 Comentários

  • Wolney Pereira

    09 d novembro d 2013, às 19:42. Responder

    Olá Leiliane?
    Como vai?
    Tentei preparar esta pizza dias atrás, porém, acredito que o fermento que usei, não deveria ser de boa qualidade, pois deixei a massa descansando por mais de 5 horas e não desenvolveu.
    Pode me dizer qual fermento biológico você tem o habito de usar?

    grande abraço

    Wolney Pereira

    • leiliane

      21 d novembro d 2013, às 09:49. Responder

      Olá Wolney,

      Tenho o hábito de usar fermento biológico seco da fleischmann ou da oetker, que são os moais comuns no supermercado.
      Quando você for usar o fermento, lembre-se sempre de verificar a data de validade. No primeiro passo do preparo da massa, misture o fermento com açúcar e leite morno. Ao dissolvê-lo, você irá notar a formação suave de uma espuma. Se isso acontecer, o fermento está bom. Se nada acontecer, provavelmente ele não funcionará. Como o fermento é vivo, há outras coisas que podem matá-lo: o calor e o sal. Veja esse artigo: http://temciencianoteucha.wordpress.com/2013/08/06/nao-matem-o-fermento/

      Abraços e volte sempre!

  • wolney pereira

    17 d outubro d 2013, às 21:52. Responder

    Olá Leiliane!!

    Esta pizza remete a minha infância vivida em Tupaciguara, realmente muito saborosa, e me lembro também de compra-la por varias vezes na panificadora celeste, bons tempos!!

    grande abraço

    • leiliane

      21 d outubro d 2013, às 14:02. Responder

      Essa pizza de Tupaciguara é mesmo uma delícia! Obrigada pelo comentário Wolney e volte sempre por aqui.

  • Raul Carneiro

    17 d fevereiro d 2011, às 23:46. Responder

    Oi Leili. Obrigado pela visita e por prestigiar a receita que por sinal ficou com uma cara otima. sobre meu pai ele ainda é medico e atua..ra abcs

    • leiliane

      20 d fevereiro d 2011, às 23:18. Responder

      Olá Raul! Agradeço a visita e o comentário. Que bom que seu pai ainda atua. Ele é ótimo médico! Abraços

  • Filipa

    18 d janeiro d 2011, às 12:02. Responder

    Olá! Vim atraves do blog da Tamy! E gostei, gostei muito! Principalmente da secção de Pães…que adoro preparar! Mas tenho uma dúvida: aqui do outro lado do oceano não é fácil encontra queijo de minas….será que pode me indicar um equivalente? Já tenho os polvilhos para preparar o pão de queijo….mas estou na dúvida sobre que queijo utilizar para a sua confecção….Um beijinho .

    • leiliane

      20 d janeiro d 2011, às 22:53. Responder

      Olá Filipa,
      Desculpe a demora em responder. Nunca usei outro tipo de queijo para fazer pão de queijo. Fiz uma pesquisa e muitos indicaram o queijo parmesão. Se for usar o parmesão, escolha um de consistência mais firme, dura e de sabor mais suave. Use um pouco menos. Se a massa ficar mole, deixe-a na geladeira para endurecer um pouco e depois enrole os pãezinhos.
      Espero ter ajudado!
      Obrigada pela visita e volte sempre!

  • valentina

    04 d dezembro d 2010, às 21:34. Responder

    E o visual é tão bonito, não ? Gostei demais. Um empadão charmoso e não gorduroso. Agora, amei as referências à cidade.

    • leiliane

      05 d dezembro d 2010, às 09:35. Responder

      Que bom que tem gostado Valentina.
      Volte sempre! Obrigada pela delicadeza e comentários.
      Bjocas

  • bela

    02 d dezembro d 2010, às 14:36. Responder

    Vou fazer no domingo e t mando a foto….ta chovendo aqui e vai ser perfeito pro lanche….bjos…

    • leiliane

      05 d dezembro d 2010, às 09:34. Responder

      Oi Bela,

      Preparando a pizza de Tupacigurada hoje? Mande as fotinhas e me conte o resultado, viu!
      Bjocas

  • Carla

    01 d dezembro d 2010, às 13:59. Responder

    Adorei a receita, parece maravilhosa!

    • leiliane

      05 d dezembro d 2010, às 09:37. Responder

      Dani e Carla,

      Obrigadinha pela visita de vocês e pelos comentários.
      Essa receita fez muito sucesso aqui em casa.
      E a massa é super fácil de manusear.
      Bjocas moças

  • Daniella Carrara

    29 d novembro d 2010, às 07:16. Responder

    Leili, ficou com uma cara maravilhosa! E realmente parece um empadão, uma torta… rsrs Mas no Brasil, dependendo da região, tudo tem seu nome em particular, não é? O que importa mesmo é o sabor que deve ter ficado ótimo! Bjinhos

  • Zezé

    28 d novembro d 2010, às 17:38. Responder

    Leili, está com uma cara maravilhosa. Ela tem o aspecto do empadão mas com a vantagem de não levar o excesso de gordura. Já está na minha lista “prá já”. Bjs.

    • leiliane

      01 d dezembro d 2010, às 18:35. Responder

      Meninas, obrigada pela visita e pelos comentários. Se arriscarem a receita, me contem. Bjos

Comente