Moqueca de peixe à baiana

15 de agosto de 2017 | Aves e Peixes

Para mim, a moqueca é um dos pratos que todo brasileiro deveria conhecer e saber cozinhar. Não somente porque é uma delícia, mas também por ser um clássico da culinária brasileira, que contem muita história, muitas influências e muitos sabores. Existe aquela eterna discussão sobre moqueca baiana e capixaba, mas como sou mineira não vou meter minha colher nesse angú de caroço. As duas receitas tem valor, sabor e significado. Já compartilhei anteriormente uma receita de moqueca de peixe e camarão, aos moldes da receita capixaba. Agora é a vez de explorar os sabores da moqueca baiana. O meu método de preparo não foi dos mais tradicionais: como tenho fogão de indução, não pude usar minha panela de barro (teve que ser uma frigideira funda mesmo). Em contrapartida, incorporei os principais ingredientes que caracterizam a Moqueca Baiana: dendê, leite de coco e coentro. Eu sei que muita gente torce o nariz para coentro, mas nessa receita ele tem um papel primordial. Misturado aos demais ingredientes, cria-se um novo sabor que é espetacular. Se você ainda não experimentou, eu só posso de dizer que essa moqueca é uma verdadeira explosão de sabores. Confira a receita:

12 Comentários

  • Luciana

    10 d outubro d 2020, às 14:25. Responder

    Sou baiana, primeira vez que faço moqueca , ficou divina!!!!
    Grata pela receita ❤️

  • Monica

    27 d setembro d 2020, às 13:27. Responder

    Sou baiana e tenho família de todo tipo do interior… nascida e criada em salvador… na minha família tem todo tipo de receita… mas todas tem em comum o azeite de oliva!! Vou tentar sua receita hoje!!

  • Ana Paula Muniz Sampaio

    11 d abril d 2020, às 14:57. Responder

    Sou baiana, moro em Salvador, como com frequência moqueca de peixe. Ontem pela primeira vez fiz comida baiana. Meu marido e todas as pessoas que comeram amaram. E quer saber minha opinião quanto a essa moqueca? A melhor que já comi na minha vida. O cheiro e o sabor são exatamente iguais às moquecas que compramos em restaurantes caros aqui em Salvador.
    Parabéns!

    • Leiliane

      14 d maio d 2020, às 08:27. Responder

      Obrigada pelo prestígio, Ana Paula. Fico muito feliz que tenham gostado. Abraços e volte sempre por aqui.

  • Jacqueline

    19 d fevereiro d 2020, às 04:03. Responder

    A moqueca baiana leva sim azeite de oliva.

  • JOÃO XAVIER

    25 d janeiro d 2020, às 10:12. Responder

    Cara Leiliane, nunca esquecendo sua gentileza e simpatia em nos transmitir um dos melhores pratos de toda nossa variada culinaria……Mas o Lucas tem razão, se a receita leva o nome de Baiana, deve ser exatamente como a tradição manda…Mas para finalizar parabenizo-lhe pela forma clara e ordenada da receita.

    • Leiliane

      19 d fevereiro d 2020, às 04:40. Responder

      Oi João. Obrigada pela atenção e comentário. Pelos meus estudos e conversas, o que não pode faltar na moqueca baiana é dendê e leite de coco. E isso a minhha receita tem, por isso chamei de baiana. O azeite de oliva foi usando somente no refogado, e poderia ter sido outro óleo qualquer. O dendê, aprendi que se adiciona somente ao final e foi isso que fiz. Mas podem haver outras formas de uso. Cada chefe com seu estilo. Estive na Bahia recentemente e experimentei toda sorte de moquecas, muito boas, com pescado fresco e tempero delicioso. Mas além dos ingredientes tradicionais, algumas vezes tinha umas adições interessante que contribuíram para o prato. A melhor da viagem foi Moqueca de Camarão num lugar chamafo Cabana da Empada, entre Itacaré e Ilhéus. Se passar por lá, recomendo que experimente! Estava sensacional

  • Expedito Paulino da Silva.

    16 d janeiro d 2020, às 11:15. Responder

    Selecionei essa receita pela informação que tenho dos temperos e a moqueca bem encorpada, sei que quando eu fizer vai ficar maravilhosa, ainda não fiz porque aqui em casa só eu que como então vou fazer um convite a minha sobrinha e a minha irmã, aí eu faço sem medo de sobrar.

  • Marcela

    12 d dezembro d 2019, às 21:06. Responder

    Deve ser uma delícia, estou pensando em fazer este fim de semana. Obrigada por compartilhar a receita, muito bem explicada.

  • Lucas

    21 d janeiro d 2019, às 16:06. Responder

    A verdadeira moqueca baiana não vai azeite de oliva!

    • leiliane

      22 d janeiro d 2019, às 14:41. Responder

      Olá Lucas. Obrigada pela visita e pelo comentário. Espero que vc tenha lido a introdução e a receita antes de me julgar. Mas se não o fez, eu explico aqui: a minha receita incorpora dendê, coentro e leite de coco, ingredientes típicos da moqueca baiana. Mas minha moqueca não é mesmo verdadeira, pois uso métodos diferentes de preparo, bem explicados inclusive, e gosto muito do resultado.
      Qual a sua receita? Quer compartilhar comigo?

      Agradeço desde já. Grande abraço.

Comente